quinta-feira, 11 de agosto de 2011

ESCALAS MAIORES – PARTE 1


Vamos analisar esse assunto em duas partes:

·         PARTE 1: Escalas Maiores com Sustenidos (#)
·         PARTE 2: Escalas Maiores com bemóis (b)


INTRODUÇÃO

Antes de analisar o assunto propriamente dito, vejamos algumas explicações que nos ajudará a entender melhor.

Escala: é uma série de notas sucessivas, separadas por tons e semitons. Ela pode ser formada de maneira ascendente e descendente.

Existem alguns tipos de escala, como por exemplo: Escala cromática, a escala pentatônica e a escala diatônica.

A escala que iremos analisar é a escala diatônica, uma escala formada por oito notas que se sucedem por tons e semitons.

Os tons e semitons na escala diatônica podem ser dispostos de duas maneiras diferentes, e é a esses dois modos de dispor os tons e semitons na escala que se dá genericamente o nome de modos da escala.

Há, portanto dois modos denominados: O modo Maior, e o modo menor. Cada modo tem a sua feição própria, o seu caráter particular, podendo ser perfeitamente distinguido pela simples audição da escala.

A escala de modo Maior - posição dos tons e semitons:

·   Semitons: do III para o IV grau; do VII para o VIII grau.
·   Tons: do I para o II grau; do II para o III grau; do IV para o V grau; do V para o VI grau; do VI para o VII grau.

Obs.: Sobre a escala de modo menor será tratado oportunamente.


ESCALAS MAIORES COM SUSTENIDOS (#)


É costume apresentar a escala de Dó Maior como exemplo (Escala modelo), por não conter notas alteradas (notas com sustenidos # e notas com bemóis b) na sua formação.
Todas as demais escalas vão surgir a partir da escala de Dó Maior, obedecendo a sua formação de tom e semitom.

A escala Maior pode ter por tônica qualquer nota, natural ou alterada, contanto que os semitons se situem entre os graus III para IV, VII para VIII e os tons entre os demais graus.


ESCALA DE Dó MAIOR (Escala modelo)


·         Dó – Ré – Mí – Fá – Sol – Lá – Sí – Dó
                                       St                             St
                   I  -   II   -  III     IV   - V   - VI  - VII   VIII


Tomando como ponto de partida a escala de Dó Maior, acha-se a próxima escala a partir do seu 5º grau.

Exemplo:


Dó – Ré – Mí – Fá – Sol – Lá – Sí – Dó    ESCALA DE Dó MAIOR
                                 



Sol – Lá – Sí – Dó – Ré – Mí – – Sol    ESCALA DE SOL
                                                VII

A nova escala assim obtida ainda não pertence ao modo maior, por não ter um semitom entre os graus VII e VIII. É necessário, para isso, sustenizar o seu VII grau, isto é a nota Fá.

Vejamos:

Sol – Lá – Sí – Dó – Ré – Mí – Fá# - Sol    ESCALA DE SOL MAIOR


Repetindo o mesmo processo (achando o 5º grau), mas agora a partir da escala de Sol Maior, obtem-se a escala com dois sustenidos no e no , formando a escala de Ré Maior.

Vejamos:

Sol – Lá – Sí – Dó – – Mí – Fá# – Sol      ESCALA DE SOL MAIOR
                                


Ré – Mí – Fá# – Sol – Lá – Sí – Dó# – Ré    ESCALA DE Ré MAIOR


A regra para a formação das escalas Maiores, contendo respectivamente de um a sete sustenidos é, pois a seguinte:

1.   Toma-se como ponto de partida a Escala de Dó Maior (Escala modelo);
2.   Vai-se subindo de 5 em 5 notas, ou seja, cada nova escala é formada a partir do 5º grau (V grau) da anterior;
3.   Cada escala, assim obtida, tem os mesmos sustenidos da escala anterior e mais um no 7º grau (VII grau).

                                                    
QUADRO GERAL DAS ESCALAS MAIORES COM SUSTENIDOS


·  Dó Maior Escala modelo
·  Sol Maior – com 1 # (um sustenido) – Fá
·  Ré Maior – com 2 # (dois sustenidos) – Fá e Dó
·  Lá Maior – com 3 # (três sustenidos) – Fá, Dó e Sol
·  Mí Maior – com 4 # (quatro sustenidos) – Fá, Dó, Sol e Ré
·  Sí Maior – com 5 # (cinco sustenidos) – Fá, Dó, Sol, Ré e Lá
·  Fá# Maior – com 6 # (seis sustenidos) – Fá, Dó, Sol, Ré, Lá e Mí
·  Dó# Maior – com 7 # (sete sustenidos) – Fá, Dó, Sol, Ré, Lá, Mí e Sí



Bom pessoal, é isso aí!
Até a próxima, bons estudos!


Fontes de pesquisa bibliográfica: Princípios básicos da música para juventude - Maria Luisa de Mattos Priolli - 1ª volume; Harmonia e Improvisação - Almir Chediak - volume I; Compêndio de Teoria Elementar da Música - Osvaldo Lacerda - 3ª edição.






4 comentários:

Mr.Guitar disse...

Muito legal seu blog, gostei mesmo. Tem poucos blogs q falam de teoria musical.
Visite o meu tambem, é quase o mesmo assunto:
http://acorde-perfeito.blogspot.com/

Laís Pianist disse...

Olá Mr.Guitar,
Que bom que gostou, obrigada por comentar.

Valeu!

♪♫Claudio Luiz Music♪♫ disse...

Fala aew Laís...
tudo na Paz!
Adorei seus estudos, muito bom mesmo, visitei seu canal no youtube e adorei mesmo...
Parabéns!
fik com Deus!

Laís Pianist disse...

Olá Claudio,

Valeu irmão, que bom que gostou!
Obrigada!

Fique com Deus!