terça-feira, 19 de abril de 2011

COMPASSO

INTRODUÇÃO:


As figuras que representam o valor das notas tem duração indeterminada, ou seja, não tem valor fixo. Para que as figuras tenham um valor determinado na duração do som, esse valor é previamente convencionado, e é a esse espaço de duração que se dá o nome de TEMPO.

Assim, se estabelecermos que a semínima tem a duração de 1 tempo, veremos que a mínima valerá 2 tempos, visto o seu valor ser o dobro da semínima; a semibreve valerá 4 tempos, uma vez que precisamos de 4 semínimas para formar a semibreve; a colcheia valerá meio tempo, pois são precisas 2 colcheias para a formação de uma semínima, e assim por diante.

Os tempos são agrupados em porções iguais, de dois em dois, de três em três, ou de quatro em quatro, constituindo unidades métricas as quais se dá o nome de COMPASSO.
  • Os compassos de 2 tempos são chamados de binários (compasso binário);
  • Os compassos de 3 tempos são chamados de ternários (compasso ternário);
  • Os compassos de 4 tempos são chamados de quaternários (compasso quaternário);
Os compassos são separados por uma linha vertical, chamada barra de compasso, ou travessão.
                                                         
Usa-se uma barra dupla ou travessão duplo para separar seções da música, e pausa final (a segunda barra é mais grossa) se a terminação for absoluta, ou seja, na finalização do trecho musical.
TEMPO FORTE - TEMPO FRACO:
De acordo com sua maior ou menor acentuação na execução musical, os tempos são chamados fortes ou fracos.
O primeiro tempo do compasso é tradicionalmente considerado forte, os demais são considerados meio-forte ou fracos.
EXEMPLOS:
  • COMPASSO BINÁRIO - 1ª TEMPO FORTE (F), 2ª TEMPO FRACO (f)

                                       
  • COMPASSO TERNÁRIO - 1ª TEMPO FORTE (F), 2ª e 3ª TEMPO FRACO (f)



  • COMPASSO QUATERNÁRIO - 1ª TEMPO FORTE (F), 2ª TEMPO FRACO (f), 3ª TEMPO MEIO FORTE (mF) e 4ª TEMPO FRACO (f)

                                                     
Em qualquer compasso, a figura que preenche um tempo chama-se unidade de tempo (U.T); e a figura que preenche um compasso chama-se unidade de compasso (U.C).
Os compassos se dividem em duas categorias: SIMPLES e COMPOSTOS. São representados por uma fração colocada no princípio da pauta, depois da clave.

Bom é isso aí!
Até a próxima!

Fontes de pesquisa bibliograficas: Princípios básicos da música para a juventude - Maria Luisa de Mattos Priolli - 1ª volume; Compêndio de teoria elementar da música - Osvaldo Lacerda - 3ª edição; Fotos imagem google.

3 comentários:

*Jeh disse...

Oi. Vi um vídeo seu no youtube, da música Tu és soberano. Tb toco piano e gostaria de saber se vc tem a partitura dela, pq eu qro muito, haha. Tem como me mandar? Eu ficaria eternamente granta. Meu e-mail: jessycasylvac@hotmai.com

Laís Frota - Pianist disse...

Oi *Jeh,

Não tenho a partitura dela não, alí no vídeo eu tirei de ouvido mesmo, usei a versão de Paulo Baruk, muito linda. A tonalidade dela é Mí Maior.

Obrigada por visitar!
Volte sempre!

Att,
Laís - Pianist

Dilba disse...

Postou a fonte muito boa to procurando esse livro tinha só umas xérox (yyyyyyyyy)